Composto por uma central (painel), sensores, teclado de controle, sirenes, bateria recarregável e acessórios. Quando ativado, é capaz de detectar a invasão de um local por meio de sensores. Isso provoca o disparo da sirene e a imediata comunicação eletrônica com a central 24hs.
Trata-se de um circuito eletrônico micro processado no qual qualquer interrupção aciona formatos de comunicações que traduzem e qualificam o evento na central de monitoramento.
O painel de alarme funciona como o "coração" do sistema, recebendo eletronicamente os sinais provenientes dos sensores e detectores, enviando-os à Central de Monitoramento 24h por meio de uma linha discada, GPRS, TC/IP ou radio frequência. O painel de alarme possibilita a divisão do local em zonas, permitindo a identificação exata do setor violado.
Teclado de controle: Geralmente instalado na entrada do estabelecimento, possui todas as funções de programação e senha de acesso para ativação e desativação do sistema além de teclas de pânico, emergência médica, incêndio e o código de coação.
Sensores: São detectores antintrusão com fio e Wireless em uma gama de variedades para diferentes aplicativos e abrangência de cobertura. Utilizados em áreas externas e internas, incluem sensores de movimento (IVP) do tipo infravermelhos, microondas de dupla tecnologia (que captam alterações de ambiente), sensores de abertura e fechamento de portas, portões e janelas, sensores de feixe duplo ativo (IVA) para uso em muros e áreas circulares externas, além de acionadores de pânico silencioso, fixo e remoto, detectores de temperatura, incêndio, vibração e quebra de vidro, entre outros.

Comunicador GPRS (General Packet Radio Service)

O Comunicador GPRS utiliza a rede Internet de telefonia celular para transmitir os eventos para a central. Trata-se de uma tecnologia de transmissão por pacotes que possibilita transferências de dados em alta velocidade, tornando a comunicação e envio muito mais rápidos. O GPRS aumenta em mais de dez vezes a velocidade de transmissão de dados, dos atuais 9,6 kbit/s dos sistemas celulares, para 115 kbit/s. Utilizando-se do GPRS, o sistema de alarme estará permanentemente "on-line", ou seja, ele passa a estar sempre conectado de forma que os disparos causados por invasão são rapidamente recebidos pela Central de Operações e em caso de falha na rede de telefonia celular, o equipamento utiliza a linha telefônica fixa como segunda via de comunicação. Uma vantagem deste comunicador é o fato de que ele mantém uma comunicação periódica com a nossa Central de Monitoramento por meio da transmissão de um sinal chamado "Estou vivo". A ausência deste sinal é avisada aos nossos operadores, que tomam as providências necessárias. Sistema GPRS - Diminui a vulnerabilidade e aumento de nível de segurança do sistema!
O posicionamento dos sensores é determinado por uma análise de risco ou projeto especifico, de acordo com o local de instalação, considerando áreas de vulnerabilidade e especificações técnicas ideais para atender a cada situação apresentada.

 


 

Nossos Clientes